Arquivos do Blog

Quitei minha dívida e meu nome continua sujo, o que faço?

Primeiramente, necessário mencionar que a presente resposta é lastreada considerando a existência de uma relação de consumo entre o credor e o devedor. Assim, temos ser direito do credor da dívida não quitada enviar o nome do devedor para a lista de inadimplentes, pois tais cadastros existem para inibir que a pessoa com o “nome sujo” exerça normalmente as relações comerciais inerentes ao mundo capitalista. Leia o resto deste post

BANCO PODE RETER CRÉDITOS EM CONTA CORRENTE PARA QUITAR EMPRÉSTIMOS E DÍVIDAS?

A crise que assola o país, decorrente de um forte incentivo ao consumismo desenfreado, tem repercutido na vida de vários brasileiros, independente da classe social, pois, até em decorrência da inflação real, muitos estão enfrentando dificuldades financeiras para garantir a própria subsistência e/ou honrar com as dívidas assumidas com os bancos.

Porém, os bancos são enérgicos no papel de credores e descontam diretamente da conta do cliente créditos Leia o resto deste post

Empréstimo não solicitado, o que fazer?

O assunto já foi abordado em outra situação, mas em razão de algumas dúvidas existentes é importante esclarecer algumas situações.

Primeiramente, é fundamental que os consumidores tenham ciência de que toda e qualquer movimentação bancária deve obrigatoriamente ter a anuência do cliente, procedimento que é válido desde a abertura da conta e prevalece até o seu encerramento.

Assim, sem considerar os casos em que a conta foi aberta de forma fraudulenta Leia o resto deste post

Conta conjunta e a negativação indevida quando há emissão de cheque sem fundos.

O uso da conta conjunta E/OU é frequente, especialmente entre casal e familiares, sendo necessária uma confiança mutua entre seus titulares para evitar problemas no que tange à gestão financeira e suas consequências patrimoniais.

No entanto, em que pese ser uma modalidade de conta bastante usual, quando há o uso de cheque existe uma diferenciação bastante expressiva que reflete em outras situações, podendo ser abordada sucintamente da seguinte forma.

A cártula de cheque é uma ordem de pagamento à vista e decorrente de um Leia o resto deste post

Como tirar o nome do SERASA e SPC em razão de uma cobrança indevida?

Primeiramente, apenas para facilitar a compreensão, podemos considerar que tanto o SERASA quanto o SPC são órgãos centralizadores de cadastros do cidadão, ou seja, salvo nos casos em que constarem como beneficiários do crédito, tais órgãos não são os credores, mas apenas compilam informações e disponibilizam aos usuários, especialmente comércio e atividade financeira. Na pratica, quando alguma transação não é adimplida, tais órgãos recebem as informações dos credores e inserem os dados do devedor na lista de devedores, como se fosse um banco de dados, dificultando assim que o devedor realize novas operações com terceiros. Leia o resto deste post

Fraude cartão com CHIP e o direito do consumidor.

Ainda que, até mesmo por questões de segurança, não há nenhuma divulgação publica exata de quantos consumidores são lesados em razão de fraudes decorrentes do uso de cartão com CHIP, coincidentemente, os questionamentos sobre operações não realizadas aumentam em períodos de consumo mais elevado, especialmente nos períodos das datas comemorativas, assim, é proveitoso entendermos algumas situações que protegem o consumidor. Leia o resto deste post

Tentativas de fraude contra consumidores atingem novo recorde

Uma ótima matéria da Folha de São Paulo, 23/09/2013, sobre o aumento das tentativas de fraudes.

Descobrir uma compra na fatura do cartão de crédito ou um débito na conta bancária que você desconhece pode ser apenas o começo de uma grande dor de cabeça. Leia o resto deste post

O uso seguro da internet nas operações bancárias.

É incontestável o quão facilitador e cômodo é o uso da internet para realização das transações bancárias e, desde que bem utilizada, é um método seguro, mesmo ciente de que não é inviolável.

Entretanto, infelizmente, nenhum método é totalmente seguro, pois, se o cidadão for realizar transações pessoalmente há risco de assaltos Leia o resto deste post

Cuidados com o Cartão De Débito e/ou Crédito.

Todos os cartões bancários são de uso pessoal e não devem ser entregues para terceiros.

E, semelhantemente aos cartões de débitos, os cartões de créditos estão sendo atualizados com o sistema de “chip” eletrônico, suprindo assim a assinatura Leia o resto deste post

Os cuidados com os documentos pessoais.

A utilização de documentos falsos é rotineira, e seus danos elevados, pois poderá ser possível realizar aberturas de contas bancárias, contratação de carnês, financiamentos e outros atos lesivos.

Outrossim, especialmente nas pessoas mais idosas, até em decorrência de que no passado o CPF, RG e CNH eram documentos distintos, Leia o resto deste post